TV & Famosos

Mãe de Marília Mendonça sofre duras críticas de internautas por não visitar túmulo da filha

Ruth Moreira, mãe da cantora Marília Mendonça, que perdeu a vida em 5 de novembro do ano passado, aos 26 anos de idade, após um acidente de avião em Caratinga, no estado de Minas Gerais, fez um desabafo sobre a saudade da filha e lamentou as críticas que recebe pelo jeito como lida com o luto.

“Ficam me julgando o tempo todo, por me mostrar forte nas redes sociais, mas ninguém sabe a dor que carrego no meu coração. Prefiro chorar com Deus, porque é ele quem me dá força para continuar. As pessoas precisam entender que cada um encara o luto do seu jeito. Não fico julgando outras mães que choram mais. Só quero respeito”, contou a avó de Léo, de 2 anos de idade, para a revista Quem.

Ela conta que é vítima de ataques por não ter visitado o túmulo da cantora. Ruth revela que recebe fotografias do local, com cobranças para visitar e cuidar do túmulo onde a Rainha da sertanejo se encontra após o falecimento.

“Reclamam até que não vou ao cemitério. Ficam me mandando foto do túmulo dela para falar que tenho que ir lá visitar e cuidar. Gente, foram tantas coisas para resolver e tantas responsabilidades que ganhei depois que a minha filha partiu. Fiz tudo por ela em vida. Tenho que focar no meu netinho [Léo], no meu filho [João Gustavo], que estão precisando de mim”, fala ela.

Ruth Moreira, porém, deixou claro que ainda recebe apoio de amigos e colegas da artista, incluindo Maiara e Maraisa e Henrique e Juliano. Ela considera os cantores como seus filhos.

“Estou bem próxima da Maiara e Maraísa. Falo sempre com elas. As duas participaram da homenagem que fiz no dia do aniversário da Marília no meu canal no YouTube e foi muito bom elas terem ido. Todos artistas amigos dela me tratam com muito carinho. Henrique e Juliano são aqui de casa, são meu filhos também”, conta ela.

Falar sobre Marília Mendonça para Teresa de Jesus Vieira, de 80 anos de idade, avó da artista, ainda é complicado sem que ela não chore e precise realizar pausas para retomar a animação. A imagem da neta a chamando de “minha vózinha” está tão recente e presente que a idosa não teve coragem de retornar à casa da Rainha da Sofrência após a morte, que aconteceu há um ano.