TV & Famosos

Raul Gazolla aparece comentando morte de Guilherme de Pádua, assassino de sua esposa

A morte de Guilherme de Pádua, assassino da atriz Daniella Perez, filha da autora de novelas Glória Perez, está repercutindo de forma exorbitante nas redes sociais e entre o meio dos famosos. O ator Raul Gazolla de 67 anos, viúvo de Daniella, deu uma declaração ao F5, da Folha de S.Paulo.

“Já foi tarde, até o bispo da igreja dele deu a notícia rindo. Devia ser um tormento para a igreja ter como pastor um assassino com um ego tão grande quanto seu crime. Vamos seguir em frente e agradecer por estarmos em um mundo melhor hoje.”

O romance dos atores Raul Gazolla e Daniella Perez

O casal tinha quase 14 anos de diferença de idade, porém não viram que isso iria impedi-los de viver esse amor. Logo que conheceu a jovem, o Raul teve certeza de que ela era a mulher de sua vida, eles dois viveram 3 anos juntos, mas tiveram a história de amor interrompida pela morte brutal da atriz em dezembro de 1992.

Em 1989, Daniella Perez ainda não havia começado a atuar, mesmo assim, na época ela estava com apenas 19 anos e se destacava como bailarina. Foi graças ao seu talento que seu caminho se cruzou com o de Gazolla.

“Ela era bailarina ainda, não era atriz. Eu fazia ‘Kananga do Japão’ e Christiane Torloni, que era meu par na trama, ia dançar na novela com o Carlinhos de Jesus. O autor então escolheu uma bailarina para dançar comigo e a escolhida foi a Daniella. Eu sonhava com ela desde a adolescência. Quando eu a vi pela primeira vez, pensei: ‘Meus Deus, é ela’. Eu sonhava com aquela figura, com aquela aparência física. Eu me encantei e logo depois me apaixonei”, contou o ator em entrevista para o podcast Inteligência Ltda.

O namoro começou durante os ensaios na casa de Gloria Perez e enquanto o ator relembrava daquele momento não poupou elogios para sua eterna amada, afirmando que ela era uma bailarina perfeita.

“Ela dançava muito, era uma grande bailarina, tinha todos os movimentos perfeitos. A gente ensaiava na casa da Gloria. Um dia cheguei lá e começamos a trocar olhares. Depois fomos na cozinha beber água e dei um beijo cinematográfico nela, e depois dei outro, sem falar nada. Ela voltou para ensaiar e não acertava nenhum passo. Ficou desconcertada. Daí para frente, começamos a namorar e fiquei completamente apaixonado”.

Desde o início, o casal tinham muita intensidade e decidiram logo que iriam morar juntos, porém a Daniella tinha uma condição : ela só moraria com Raul Gazolla se os dois se casassem. A união foi uma surpresa tão grande que até assustou a Gloria Perez, que mesmo sem apoiar o relacionamento dos dois por conta da diferença de idade, a autora só ficou sabendo depois que eles haviam oficializado a união.

“Tivemos uma vida muito intensa e muito boa. Ela era a mulher da minha vida. Chamei a Dani para morar comigo, mas ela disse que a gente precisava casar antes. Então marquei o cartório e não falei nada para ela e no dia do casamento, acordei ela e pedi para ela colocar o vestido que a gente tinha comprado junto em Los Angeles, nos Estados Unidos, e falei: ‘a gente vai casar hoje, depois a gente faz festa, casa no religioso. Com isso chamei dois amigos para serem testemunhas e depois levei a certidão para a Gloria falando que eu e a filha dela íamos morar juntos. É óbvio que a Gloria ficou chateada, imagina não ser convidada para o casamento da filha?! Porém, hoje nós temos uma ligação muito forte, que transcende qualquer coisa”, afirmou o ator.

A partir daí, Daniella e Gazolla viveram os melhores 3 anos de casamento compartilhando sempre muita cumplicidade um com outro, carinho e amor, se tornando inseparáveis.

No ano de 1992, o casal já começava a planejar filhos, porém a fatalidade impediu que os planos do casal acontecessem, pois na última semana daquele ano, Daniella foi assassinada por Guilherme de Pádua e Paula Thomaz.