Saúde

Tendinite: entenda suas causas e como se livrar das dores que esse problema nos remete

Saiba que uma a cada 100 pessoas sofre muito com tendinite, segundo os dados revelados da Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 12 milhões de brasileiros sofrem muito com várias doenças reumatológicas. A condição está atualmente entre os principais gastos com o auxílio saúde no Brasil, ficando atrás apenas da artrose e também das dores na coluna.

O fisioterapeuta Cadu Ramos explicou durante uma entrevista que a tendinite é um tipo de inflamação do tendão. “O tendão é um cordão fibroso cuja função é unir o músculo ao osso. Porém, por questões traumáticas ou degenerativas, esse tendão pode sofrer um estresse e uma sobrecarga quando os músculos estão enfraquecidos, causando as inflamações”, afirma.

Geralmente, esse problema também se manifesta pela presença de dor no local, o que pode irradiar para toda a musculatura ao redor. “A dor pode piorar com o movimento e resultar em diminuição da força e, quando se torna persistente, pode causar atrofia da musculatura”, alerta o especialista.

O corpo humano tem mais de 4.000 tendões em todo o corpo e todos esses tendões podem sofrem muito com a inflamação, mas as áreas que são mais afetadas são os punhos, antebraços e pés. E por ser bem mais abrangente, pode acometer também qualquer pessoa, principalmente aquelas que não costumam fortalecer os músculos.

Causas da tendinite

  • Falta de alongamento e tensão muscular;
  • Falta de condicionamento físico;
  • Postura inadequada.

“Além disso, movimentos repetitivos, principalmente no uso de computadores, tablets ou celulares, também podem causar o problema”, explica Ramos. Mas muitas outras causas também podem desencadear toda essa inflamação, como é o caso de carregar peso excessivo e a idade avançada, por exemplo: com o passar dos anos, toda a circulação sanguínea para o tendão se torna muito deficiente, e o estresse também ocasiona contratura muscular e fadiga que, por consequência, prejudicam muito os tendões.

Tratamento

Saiba que uma tendinite pode durar dias, semanas, meses e até mesmo se tornar um quadro crônico. Nesses casos, ela também pode desencadear alguns problemas mais sérios como a compressão das articulações, sobrecarga da articular, hérnia de disco, problemas nos joelhos, desgaste de cartilagem, e outros danos.

Cadu também conta que o tendão precisa de muita ajuda mecânica de alongamento, movimento e força muscular para poder aliviar essa tensão. “A melhor maneira de evitar a tendinite é com manutenção: alongamento, mobilizações, atividade física e fortalecimento da musculatura”, destaca.

“Com isso é possível aumentar a amplitude articular, que graças a esses estímulos, as cadeias musculares ganham elasticidade e fortalecimento de músculos específicos – é isso que faz uma patologia ortopédica alcançar a cura mais rápida e eficiente”, finaliza o fisioterapeuta.