SaúdeTV & Famosos

Quais são os sintomas de um infarto? Doença levou Gal Costa e milhares de pessoas pelo mundo

O infarto fulminante é aquele que causa o óbito do indivíduo antes que haja tempo de um atendimento médico, ou seja, morre antes de chegar ao hospital. Cerca de 15% dos infartos se manifestam com morte súbita, mas felizmente os outros 85% conseguem chegar a tempo ao hospital.

Este tipo de infarto ocorre quando há um bloqueio repentino do fluxo sanguíneo para o coração, e geralmente é causada por alterações genéticas, que provocam modificações nos vasos sanguíneos ou uma arritmia grave. Sendo essas condições fazem com que o coração não consiga bombear o sangue para o corpo e levar oxigênio aos tecidos, resultando no surgimento dos sintomas. O risco é maior em pessoas jovens com alterações genéticas ou pessoas com fatores de risco para doenças do coração, como tabagismo, obesidade, diabetes e pressão alta.

Em razão à sua gravidade, o infarto fulminante pode levar a morte, caso não seja diagnosticado e tratado. Por isso, se apresentar sintomas que possam indicar um infarto é muito importante procurar atendimento médico o mais breve possível.

Sintomas

  • Dor, sensação de peso ou queimação no peito, que pode ser localizada ou irradiar para o braço ou mandíbula;
  • Sensação de indigestão, podendo causar azia ou dor;
  • Falta de ar intensa;
  • Cansaço com suor frio.

Mesmo podendo surgir sem qualquer aviso prévio, os sintomas podem surgir dias antes e não apenas no momento do ataque. A intensidade e o tipo do sintoma que podem aparecer variam de acordo com a gravidade da lesão no miocárdio (músculo do coração), contudo está relacionado também de acordo com as características da pessoa, pois se é de conhecimento que as mulheres e diabéticos têm a tendência de apresentar infartos mais silenciosos.

Causa

→ Histórico familiar de infarto;
→ Idade acima de 45 anos;
→ Altos níveis de estresse;
→ Pressão alta;
→ Diabetes;
→ Colesterol alto;
→ Excesso de peso ou obesidade;
→ Consumo excessivo de tabagismo, drogas ilícitas e bebidas alcoólicas.

Além destas pessoas terem maior predisposição, saiba que qualquer pessoa pode desenvolver um ataque cardíaco, por isso, na presença de sintomas que indicam esta situação procure o médico.

Os principais hábitos que auxiliam na prevenção

1 – Alimentação balanceada;
2 – Praticar atividades físicas regularmente ou pelo menos 3x por semana;
3 – Evitar o consumo exagerado de tabaco e álcool;
4 – Visitas regulares ao médico para check-ups;
5 – Controlar os níveis do colesterol;
6 – Dormir bem e diminuir o estresse;